Planeta dos Macacos: A Guerra

agosto 10, 2017 Deixe um comentário

LCeT - War For the Planet of the Apes

Chega a ser difícil apontar o que é mais impressionante em Planeta dos Macacos: A Guerra. São tantos aspectos bem trabalhados na produção que todos merecem ao menos uma menção como parte do sucesso. Como o encerramento de uma trilogia boa – A Origem teve uma trama simples e eficaz, enquanto o formulaico O Confronto simplificou até demais apesar de um belo trabalho de direção -, o filme pesca pontos narrativos e temáticos importantes dos longas anteriores e os elabora com precisão na trajetória do chimpanzé Caesar (Andy Serkis).

Leia mais…

Em Ritmo de Fuga

agosto 7, 2017 Deixe um comentário

LCeT - Baby Driver

Edgar Wright ficou conhecido por uma estilização extrema, tramas absurdas e uma inesgotável verve cômica, mas existe algo no cerne de seus filmes que escapa a essas características. Baby Driver passa longe do surrealismo berrante de Scott Pilgrim Contra o Mundo, em nada lembra os desvarios de Chumbo Grosso e passa longe dos gêneros fantásticos que adornavam Todo Mundo Quase Morto Heróis de Ressaca. Mais intrigante ainda é que o senso de humor do cineasta, ainda que presente, também está muito amenizado nessa nova obra, que pode tranquilamente ser resumida como uma fita de ação. Mas nada disso impede de reconhecer sua assinatura, pois estamos diante de mais um exemplar do que podemos chamar de protagonistas Wrightianos.

Leia mais…

Corpo Elétrico

agosto 1, 2017 Deixe um comentário

LCeT - Corpo Elétrico

Corpo Elétrico opta por uma dramaturgia bastante inusitada. Sua premissa empresta elementos da narrativa coming-of-age sem se apoiar nesse formato, já que se foca num período curto e, mais importante, trata não de processos de amadurecimento, mas dos pontos de virada na vida de Elias (Kelner Macêdo). Já com 23 anos, ele vive sozinho, tem seu trabalho, paga suas contas e tem sua sexualidade bem resolvida, surgindo de cara como alguém que já passou pelas rupturas da infância e da adolescência. Até mesmo a quase absoluta ausência de menções ao passado do protagonista reforça que o filme não tem como foco a transição de experiências. O que parece ser a questão central aqui é um turbilhão de juventude, um movimento frenético que parece não levar a lugar algum. Uma encruzilhada.

Leia mais…

Homem-Aranha: De Volta Ao Lar

julho 8, 2017 Deixe um comentário

LCeT - Spider-Man Homecoming

E se comentássemos Homem-Aranha: De Volta Ao Lar dentro de seus próprios princípios e temas de crescimento? E se acompanhássemos o desenvolvimento da franquia ao longo de suas iterações como fases de sua evolução? Pode ser um pouco disparatado equiparar as formas como filmes e personagens conjugam seus objetivos individuais, os sucessos e fracassos de suas ambições, as pressões externas e as lições aprendidas, mas a comparação leva a uma reflexão interessante sobre a trajetória que levou a mais esta etapa do super-herói nos cinemas e sobre os resultados finais dessa nova empreitada.

Leia mais…

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

julho 6, 2017 Deixe um comentário

LCeT - The Amazing Spider-Man 2

Chega a ser tragicômico ver os instantes iniciais de O Espetacular Homem-Aranha 2. A tragédia já se anuncia na insistente elaboração da trama dos pais de Peter (Andrew Garfield), tentativa desastrada de se diferenciar dos filmes de Raimi. No processo, já vem a tiracolo a péssima montagem numa cena de ação inchada e em nada mais interessante que a história que adorna. Mas um ponto intrigante fica já claro: a trilha sonora (ainda que longe de perfeita) é um pouco mais adequada e dinâmica que as dissonâncias desconfortáveis de Horner. É o prenúncio de uma imagem que poderia concorrer ao Cannes Lions, de tão boa como discurso de marketing: o logo do Homem-Aranha em um fundo preto se ilumina e revela um uniforme banhado pela luz do sol, o herói em queda livre sentindo o vento em meio a cornetas gloriosas. Os realizadores alardeiam, logo ao reapresentar o protagonista, a correção de curso em relação ao longa de 2012: as cores serão vibrantes, as cenas serão mais luminosas, o tom será mais leve e aquela pretensão de repetir os passos de Batman Begins fica para trás. Isso não garante um bom filme, mas com certeza permite algo melhor que a besteira que o precedeu.
Leia mais…

O Espetacular Homem-Aranha

julho 4, 2017 Deixe um comentário

the_amazing_spider_man_banner_by_barney_01-d4141q2

Tinha me ocorrido que fazer um Top 100 de piores coisas desse reboot já seria um desafio sem deixar muita coisa de fora. Mas vou tentar resumir e encaixar num Top 25 (não necessariamente em ordem de ruindade). Será que vai?

Leia mais…

Z – A Cidade Perdida

junho 17, 2017 Deixe um comentário

LCeT - The Lost City of Z

Há certa ironia no fato de James Gray ter ambientado seus dois últimos filmes no início do século passado. Afinal, tanto Amantes quanto Era uma Vez em Nova York são fortemente calcados no futuro, com tramas desenvolvidas em torno de personagens que buscam se distanciar de seu passado e progredir em alguma direção. No entanto, o que Gray constrói para tornar sua obra tão afetiva e honesta é a consciência de que o passado nunca pode se desvencilhar do ser. E Z – A Cidade Perdida segue a mesma tendência.

Leia mais…